INPI celebra acordo de PPH com a Dinamarca

21 . agosto . 2018 |

Este é o sétimo acordo firmado pelo instituto para acelerar o exame de pedidos de patentes

 

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) publicou hoje (21) a Resolução No. 223/2018, que institui mais um Projeto Piloto de Exame Compartilhado de Patentes (PPH – Patent Prosecution Highway), desta vez com o Escritório de Patentes e Marcas da Dinamarca (DKPTO). Trata-se de uma das medidas adotadas pelo INPI para acelerar o exame de pedidos de patente, reduzindo o backlog. Neste modelo de acordo entre dois países ou regiões, o exame do pedido de patente em um dos países pode ser acelerado, após ter sido concedido pelo outro, mediante requisição do solicitante do pedido e se atendidas às condições para ingresso no programa, conforme publicação em Resolução. Com isto, calcula-se que o prazo do exame pode ser reduzido para, em média, nove meses – tempo até o exame, após entrada no PPH.

Neste caso de PPH entre INPI e DKPTO, as tecnologias contempladas pertencem aos campos técnicos de engenharia, iluminação, aquecimento, armas e explosões, exceto os pedidos relativos ao campo técnico de fármacos. O pedido deve pertencer a uma família cujo pedido mais antigo foi depositado no INPI ou no DKPTO ou, em caso de PCT, em que os escritórios receptores tenham sido o do Brasil ou o da Dinamarca. A participação no programa poderá ser requerida entre os dias 01/09/2018 a 31/08/2020, com limite de até 100 requerimentos por ano, totalizando até 200 no período. O exame respeitará a ordem da data do protocolo de requerimento de trâmite prioritário ou da data do protocolo da petição de cumprimento de exigência formal, o que ocorrer depois. Adicionalmente, o pedido deve ter sido publicado e o exame, requerido. Cada depositante poderá participar com até 1 processo a cada ciclo mensal, exceto pelo último mês, quando não haverá limite. O pedido de patente deverá ter sido alterado para suficientemente corresponder à matéria considerada patenteável pelo DKPTO, respeitadas as disposições legais pertinentes. Por fim, vale apontar que a concessão do trâmite prioritário será anulada de ofício caso haja, voluntariamente, divisão ou modificação do pedido de patente antes da publicação do primeiro parecer técnico.

Note que o INPI possui atualmente programas de exame no modelo PPH com outros escritórios parceiros: USPTO (Americano), JPO (Japonês), PROSUL (Países do PROSUL – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai), EPO (Europeu), SIPO (Chinês) e UKPTO (do Reino Unido). Confira aqui as principais informações sobre os programas.

Para saber mais, entre em contato com a nossa equipe de Propriedade Intelectual.

 


ver todas as publicacoes