(Português) Lobo & de Rizzo é destaque em ranking de fusões e aquisições

17 . April . 2017 |

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Lobo & de Rizzo foi destaque no ranking TTR de fusões e aquisições, que destaca os líderes de assessorias jurídicas nas transações do primeiro trimestre de 2017. Veja a matéria da Revista Fator Brasil, publicada na última sexta-feira (14):

Fusões e aquisições do primeiro trimestre de 2017 superam 1T16, aponta TTR

Relatório TTR traz ranking inédito de Dealmakers e aponta TozziniFreire e Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados líderes dos rankings de assessorias jurídicas.

O mercado de fusões e aquisições no Brasil tomou fôlego no mês de março e fechou o primeiro trimestre com saldo positivo em número e valor de transações – tirando janeiro e fevereiro do vermelho. De acordo com o primeiro relatório trimestral de 2017 da Transactional Track Record em colaboração com a LexisNexis, foram contabilizadas 256 operações, sendo que 96 revelaram valores que somam R$62,6 bilhões, um salto de 180% comparado ao mesmo período de 2016.

Na liderança do ranking de M&A dos três primeiros meses do ano está o escritório TozziniFreire Advogados, que acumulou R$8,6 bilhões. Em segundo lugar está Mattos Fillho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados, com R$5,4 bilhões. O crescimento mais expressivo do trimestre é do escritório Lobo & de Rizzo Advogados, que alcançou R$3,6 bilhões, um aumento de quase 5.000%.

Já o maior volume foi assessorado pelo escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, 13 operações no trimestre. Mattos Fillho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados segue no segundo lugar com nove operações e TozziniFreire com oito.

O ranking inédito TTR de Dealmakers aponta os advogados que mais se destacaram no mercado de M&A no mesmo período. Francisco Eumene Machado de Oliveira Neto, da TozziniFreire Advogados, é líder do trimestre com o maior valor acumulado: R$1,8 bilhão e Tito Amaral de Andrade, do escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, com volume de cinco transações nos três meses.

Transação do trimestre — A Merck, indústria farmacêutica com sede em Nova Jersey, Estados Unidos, concluiu a aquisição de 93% do capital social da brasileira Vallée, que havia sido anunciada no meio do ano passado. O valor da operação foi de R$1,2 bilhão. Sediada em São Paulo, a Vallée é especializada em medicamentos e vacinas para animais e, nesta operação, foi assessorada pelo escritório Tavernard Advogados.

A MSD Saúde Animal Brasil contou com a assessoria de Madrona Advogados e os acionistas particulares envolvidos na venda com o TozziniFreire Advogados.

Private Equity e Venture Capital — O cenário de private equity ainda não alcançou números positivos. Nestes meses foram registradas 14 transações, 56% a menos que 2016. Deste total, três transações reportaram valores que somam R$2,5 bilhões, decréscimo de 54%. Os setores de Distribuição e Retail e Alimentar dobraram o número de operações de um ano ao outro.

Em contrapartida, as 38 transações de venture capital equivalem a um crescimento de 3%. Destas, 18 revelaram valores que somam R$483 milhões. O subsetor com mais operações foi Internet.

O escritório Mattos Fillho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados desponta como líder dos assessores jurídicos nas operações de private equity e venture capital no Brasil. Nos três primeiros meses de 2017, contabilizou quatro operações e o valor total de R$1 bilhão.

Ranking financeiro — A movimentação de fusões e aquisições neste primeiro trimestre de 2017 foi liderada pelo assessor financeiro Goldman Sachs, que obteve valor total de transações R$3,1 bilhões e contabilizou duas operações. Já o Banco Bradesco BBI foi líder em volume de transações, contabilizando sete no total dos três meses, que somam o montante revelado de R$3,05 bilhões.


see all publications