(Português) Metaverso

24 . March . 2022 |

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O metaverso será um dos próximos desenvolvimentos significativos nas comunicações globais. A nosso ver, quem melhor definiu o metaverso até este momento foi Matthew Ball, da Metaverse Primer:

 

O metaverso é uma rede expansiva de persistentes mundos e simulações 3D em tempo real, que suportam a continuidade da identificação, objetos, história, pagamentos e direitos e podem ser experimentados de forma sincronizada por um número efetivamente ilimitado de utilizadores, cada um com um sentido de presença individual. 

 

Há apenas um único metaverso e ele é a soma total de todos os mundos virtuais acessíveis conectados em uma rede global aberta, controlada por ninguém e acessível a todos.

Tony Parisi (Metaverse OG) ensina que o termo “um metaverso” não é apropriado quando se refere a um lugar no metaverso. Ao se referir a um lugar no metaverso, os termos corretos são “mundo”, “mundo virtual”, “espaço”, “ambiente”, “nó”, “zona”, ou uma designação similar ainda a ser determinada e amplamente aceita. Da mesma forma, a palavra “metaversos” não é apropriada quando se refere a múltiplos lugares no metaverso.

Então, quando alguém se refere a tal lugar como sendo “um metaverso”, eles não estão descrevendo o metaverso. Eles estão descrevendo um jogo, um parque temático ou uma comunidade de jardins murados que tem muitas características em comum com o metaverso, tais como espaços 3D, lugares e pessoas. Mas nenhuma delas é “um metaverso” porque existe apenas um metaverso. Do mesmo modo, o plural “metaversos” não faz sentido¹.

Superada a semântica, ainda não é determinada a forma que o metaverso vai tomar. Empresas como Google, Meta e Microsoft ainda não apresentaram suas soluções no ambiente. Por ora, convém considerarmos como nos adaptaremos a esta rede global de conteúdo espacialmente organizado, predominantemente 3D.

Esse meio possibilitará inovações em hardware, software, tecnologias, infraestrutura de rede, design gráfico, ferramentas de desenvolvimento, interface homem-máquina, economia digital, meios de pagamento. Além disso, discussões sobre privacidade e proteção de dados tomarão novos rumos.

A implementação e viabilização desta rede ainda pode levar certo tempo, especialmente se considerarmos a infraestrutura e o avanço tecnológico necessários para sua implementação. Enquanto isso, já temos apoiado alguns clientes na definição de estratégias para integrá-la de forma segura para seus negócios. Veja abaixo alguns pontos importantes relacionados à Propriedade Intelectual para considerar se sua empresa possui interesse em investir no metaverso:

  • Desenvolvimento. Considere que a criação não pode estar limitada. Se a intenção do conteúdo desenvolvido for a sua experimentação de maneira ampla no metaverso, tal conteúdo deve ser projetado e implementado para ser executado em qualquer dispositivo para permitir a experiência imersiva e o acesso à criação.
  • Marcas. Faça uma avaliação estratégica para proteção da propriedade intelectual, visando sua exploração no metaverso. Ao contrário do ambiente, as medidas de proteção não são inovadoras. As empresas têm feito seus registros perante os escritórios de registro de marca (tal como o INPI) de maneira bem pontual e determinada, com avaliação cuidadosa da classe e detalhada especificação dos produtos/serviços que sua marca visa a proteger.
  • Conteúdo. A produção de conteúdo e sua utilização metaverso seguirá os mesmos padrões utilizados atualmente para internet, televisão, streaming de música. Portanto, antes de divulgar seu material neste ambiente, considere a necessidade de realizar um clearance, observando todos os aspectos jurídicos relacionados ao uso pretendido, uma vez que poderá ser protegido por Direito Autoral. Ex. utilização de trilhas sonoras, uso de imagem e voz, obra audiovisual, interpretações, roteiros.
  • Privacidade. Esta é uma excelente oportunidade para conceber o seu produto privilegiando a privacidade. Você já pode começar uma avaliação sobre as finalidades de tratamento e suas respectivas bases legais. Considere que o ambiente permitirá inúmeras oportunidades de engajamento como leitura de expressão facial, por exemplo.
    No próximo material sobre o tema, abordaremos outras oportunidades no metaverso e formas de proteger sua empresa neste ambiente novo e ainda pouco conhecido.

Em caso de dúvidas, entre em contato com nosso time de Propriedade Intelectual.

¹ Tente reler o texto substituindo “internet” ou “web” por “metaverso”, e “site” por “mundo”, caso seja necessária maior clareza.


see all publications